A mudança do biotipo feminino e os esteriótipos de beleza

Mudanças profundas estão acontecendo nos padrão de beleza feminina nos últimos anos. São mudanças lentas, mas constantes e que aos poucos começam a transformar os rígidos padrões que imperavam até pouco tempo no mercado da moda, da cosmética e por que não dizer da própria sociedade.

Mulheres consideradas “plus size” sempre tiveram um papel nulo nas mentes dos criadores e designers de moda e a simples menção a qualquer inclinação para uma moda voltada a “tamanhos grandes” já era considerada uma heresia.

Sempre houve uma suposição que a mulher plus size queria (ou deveria) esconder o seu corpo, por algum tipo de vergonha ou pudor, já que ela não conseguia de enquadrar nas lânguidas formas impostas pela indústria. Isso, em termos práticos significava se conformar com roupas genéricas, sem personalidade e confeccionadas com modelagem que cobrisse ao máximo o corpo, deixando a mulher sem opções de valorizar as suas formas.

Com o aumento crescente do mercado de tamanhos grandes, principalmente entre as mulheres mais jovens, essa realidade precisou mudar; pressionada pelas próprias consumidoras que passaram a exigir uma variedade de estilos condizente com o seu estilo de vida, seu empoderamento e sua personalidade.

Ao invés de perder peso para caber nas roupas as mulheres passaram a exigir roupas que coubessem nelas independentes do peso que tivessem!

Body Positive

Esse movimento, chamado de Body Positive, abrange um conceito ainda mais amplo que envolve autoestima, aceitação do seu corpo e da sua beleza natural, sem se importar com esteriótipos ou imposições da sociedade e sim com a sua percepção de beleza e o seu amor próprio.

 

A cantora Beth Dito, um ícone do movimento Body Positive e sua linha de moda feminina plus size

Acima de tudo, a mulher plus size busca reconhecimento de suas formas, seus padrões de beleza e espera encontrar roupas com a mesma proposta de estilo em todos os tamanhos e não apenas nos tamanhos menores.

As celebridades e blogueiras, movidas pelo turbilhão do movimento Body Positive, passaram a ter importância fundamental na disseminação do conceito e influenciaram toda uma multidão de consumidoras ávidas por mudanças nos padrões de beleza estabelecidos, gerando uma legião de seguidoras fiéis e concentradas em conseguirem espaço e voz para as suas prioridades.

 

A americana Ashley Grahan é uma das principais top models e influenciadoras do universo plus size

 

A top plus size Candice Huffine é uma das mais requisitadas do mercado da moda

 

 

Modelo plus size, Tara Lynn, é capa da Elle Noruega! | YAY! Hype ...
A top Tara Lynn ficou ainda mais famosa depois dessa capa histórica para a revista Elle
TARA LYNN in 2020

A vez da Publicidade assumir o seu papel no novo padrão de beleza

Com esse turbilhão de acontecimentos envolvendo a quebra de paradigma do padrão “magro” de beleza; a publicidade, por sua vez, vem atuando fortemente em incluir mais diversidade nas suas criações, garantindo com isso a simpatia das marcas e do mercado consumidor. Isso significa que pela primeira vez na história da propaganda, as agências e empresas de publicidades estão exigindo dos profissionais criativos um olhar mais próximo e inclusivo para as mulheres plus size.

 

Campanha da marca americana de beachwear swimsuitsforall, estrelada por Ashley Grahan

 

Campanhas de Outdoor da griffe americana Calvin Klein: em 2009 com modelo magra em 2020 ajustada ao novo padrão de beleza.

 

Body Positive Brasil

Com um padrão de beleza rígido e limitado e focado no ideal magro (como forma de ter um corpo saudável), o Brasil segue começou a despertar para a necessidade de ampliar a sua grade de tamanhos a partir da última década. 

Influenciadoras digitais começaram a ter voz ativa nessa mudança, levantando a bandeira “body positive” como uma forma de engajar e despertar as consumidoras para essa mudança de paradigma, já que, segundo as últimas estatísticas, 52,5% da população brasileira está acima do peso.

Com uma abordagem direta para que as mulheres plus size “se amem”, essas influenciadoras estão conseguindo transformar a mentalidade das marcas, agências e clientes, derrubando padrões irreais e que não representam a mulher real. 

 

A top Marcela Baccarim tem quase 180 mil seguidores no Instagram e uma carreira de sucesso como influencer digital.

 

Aline Zattar é uma das influencers mais requisitadas pelas marcas de moda femininas plus size.

 

Com a colaboração dessas meninas, o mercado de moda feminina plus size vem crescendo abraçando a consumidora que, antes, não tinha variedade e diferenciação na forma de se vestir. 

Nós da PROGRAM PLUS trabalhamos para que as mulheres plus size possam celebrar seu corpo cada vez mais, trabalhando com muito amor e dedicação para criar e disponibilizar produtos que sejam atrativos e alinhados com as mais recentes tendências da moda, voltados aos diferentes tipos de estilo de corpo e de personalidade feminina. Afinal, a moda é para todas!!!

 

Siga a PROGRAM nas mídias sociais

Instagram

Facebook

Tiktok

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s